quinta-feira, 17 de abril de 2014

A páscoa tá aí....e agora? Posso comer chocolate?

Gente eu amoOoOo!!! Chocolate!!!!

São as minhas "endorfinas ingeridas", é incrível o poder que o chocolate tem no meu organismo. Meu marido que não é bobo nem nada, tem reservas de chocolate escondidas pela casa, para momentos "monstro". Embora eu proíba ele de comprar, pois tenho uma teoria que se não tem em casa você não come e consequemente não engorda...ele me "desobedece" e para sua sanidade mental, quando me vê muito estressada, ele saca sua arma mortal para o mal humor e diz: Olha Gi: O que eu tenho para dar uma desestressada. kkkkkk

Dias desses uma das minhas gêmeas a Rafaela, nos viu conversando sobre isso e pergunto: -Mas é verdade mãe? Funciona mesmo? kkkkkkk

Como o tema hoje é esse, compartilho com vocês um texto que recebi hoje em meu e´mail do Sucos Detox do André Abhen Atar.

Chocolate que faz bem
 Normalmente o lugar que eu frequento para fazer minhas compras é um ortifrut, mas hoje foi a outro mercado e reparei que as prateleiras estão abarrotadas de opções de ovos de pascoa saindo por todos os lados repletos de promoções, dai fui ler a tabela nutricional de um desses ovos e percebi a quantidade de gorduras e tudo mais de sua composição. Até entendo que a páscoa é a época do ano mais esperada pelos “chocólatras” de plantão e a tendência ao exagero exige cuidados redobrados.
O chocolate, do ponto de vista nutricional, pode ser considerado nutritivo desde que consumido com moderação, por conter fontes de proteínas, carboidratos, gorduras, cálcio, ferro, fósforo e potássio.
Mesmo muita gente acreditando que que chocolate deve ser banido de uma alimentação saudável por ter bastante calorias e gorduras, muitos estudos mostram que alguns tipos de chocolates são benéficos à saúde, principalmente devido à presença de cacau em sua composição.
O cacau é uma das maiores fontes de polifenóis que podemos encontrar em nossa alimentação, substâncias essas com poder antioxidante e que desempenham um papel importante na prevenção da oxidação do LDL-colesterol e inibe de processos inflamatórios no organismo, impedindo assim o acúmulo de gordura nas paredes dos vasos sanguíneos e reduzindo o risco de doenças cardiovasculares, como aterosclerose e hipertensão.
Dessa forma, a quantidade de cacau presente no chocolate é fundamental para proporcionar esses benefícios à saúde. Portanto, na hora de escolher o chocolate, é indicado escolher aqueles com maior quantidade de cacau em sua formulação, ou seja, os chocolates amargos. Também vale lembrar, que mesmo apresentando todos os benefícios dos antioxidantes, o chocolate é um alimento de alto valor energético e deve ser consumido com cuidado.
Já existe no mercado ovos de Páscoa especiais como os diet/light, sem lactose, sem glúten, de soja. São opções para pessoas que necessitam seguir dietas especiais como: intolerantes ou alérgicos ao leite e derivados, celíacos e diabéticos. Contudo, é bom lembrar que esses chocolates devem ser utilizados com orientação, pois no caso do chocolate diet a quantidade de gordura presente é geralmente maior, não sendo indicado para indivíduos com colesterol alto ou sobrepeso.

1 comentários:

Maria Juliana Gusmão Barbosa disse...

Faço até jejum mas não tiro o chocolate da minha rotina. Rsrsrs